Felicidade S.A.

  Alexandre Teixeira, jornalista de negócios com passagens por publicações como Época Negócios, Istoé Dinheiro e Valor Econômico, oferece um olhar brasileiro sobre os novos paradigmas da motivação e suas aplicações sobre o mundo do trabalho.  
     
  Compre o livro Felicidade S.A. que está disponível através dos sites de livrarias e também no site da própria editora:  
         
   
         
   


Sinopse

Sinopse

Muitos de nós continuamos a trabalhar (só) por (mais) dinheiro – mesmo sem precisar. Este é um erro, diz Alexandre Teixeira em Felicidade S.A., que cometemos apesar da avalanche de estudos científicos que comprovam os limites da remuneração como promotora da felicidade. A ideia de que a busca por propósito e sentido começa a superar a recompensa financeira como motivador do profissional contemporâneo é a tese central desse livro provocativo, que propõe uma profunda reflexão sobre nossa relação com o trabalho.

Graças ao avanço da neurologia e das ciências cognitivas, a felicidade é um tema em voga, esmiuçado por psicólogos sociais, filósofos e economistas comportamentais, há mais de uma década. Em paralelo, gestão de pessoas talvez seja o tópico mais em evidência do estudo de administração de empresas no mesmo período, devido ao esgotamento de um modelo que se convencionou chamar de “comando e controle” e da entrada no mercado de trabalho de uma geração pouco afeita à disciplina de inspiração militar das empresas tradicionais. Em Felicidade S.A., Teixeira cruza os dois temas, com subsídios fornecidos por uma parcela especial da elite empresarial do país.

Empresários como Abilio Diniz e Luiz Seabra participam de um grande debate com executivos consagrados como Fábio Barbosa e outsiders como Wellington Nogueira, fundador dos Doutores da Alegria. Ao melhor da teoria que se produz hoje sobre felicidade e trabalho, Teixeira acrescenta experiências e práticas de organizações como Ambev, Natura, Google, Unilever, Pão de Açúcar e muitas mais.

Depoimentos

Depoimentos

"Para Teixeira, felicidade no trabalho é, ainda hoje, o aspecto mais negligenciado do debate sobre sustentabilidade".
Brasil Econômico

"Mesclando economia, psicologia e filosofia, Teixeira repassa diversas teorias badaladas sobre o tema, de autores como o filósofo suíço Alain de Botton, o economista brasileiro Eduardo Giannetti, e o psicólogo e Prêmio Nobel americano Daniel Kahneman".
Ilustríssima, Folha de S. Paulo

"Não há um, mas vários caminhos possíveis - essa é a tese do livro Felicidade S.A. do jornalista Alexandre Teixeira"
.
O Estado de S. Paulo